• Fernando Fonseca

Glossário Para Óticas: O guia Definitivo Com os Principais Termos do Mercado Ótico

No nosso glossário para óticas você encontra todos os termos utilizados no mercado ótico que você precisa saber para elevar o seu conhecimento técnico e profissional!


Glossário para óticas contém os termos utilizados no mercado ótico que você precisa saber para elevar o seu conhecimento técnico e profissional!
Glossário Para Óticas: O guia Definitivo Com os Principais Termos do Mercado Ótico


É comum os profissionais que atuam há pouco tempo no mercado ótico, ou mesmo aqueles que desejam se inserir nesse nicho, se depararem com termos técnicos ou siglas que ainda são desconhecidas para eles.


Contudo, para se manter atualizado e qualificado, é preciso estar por dentro de todas as nomenclaturas existentes no ramo ótico.


Agora, você já parou para pensar na quantidade de óticas estabelecidas na sua cidade? Com tantas opções, é preciso se destacar no meio da multidão. E nada melhor para isso, do que o conhecimento.


Compreender e saber a definição de cada um dos termos utilizados diariamente no mercado ótico é pré-requisito para se diferenciar da concorrência, seja você vendedor, gerente ou mesmo proprietário do negócio.


Pensando nisso, elaboramos este Glossário para Óticas com todos os termos que você precisa conhecer para elevar o seu conhecimento a outro patamar. Confira e aproveite!


A


ABERRAÇÃO ÓPTICA

Uma aberração óptica é uma distorção na imagem formada por um sistema óptico em relação ao original.


ACUIDADE VISUAL

A acuidade visual descreve a agudeza ou “nitidez” da visão; essa é a capacidade de perceber pequenos detalhes. Habilidade do sistema visual de perceber detalhes.


ADIÇÃO ÓTICA

A potência óptica (de uma lente) é necessária para a visão de perto, além daquela exigida para a visão ao longe. Também conhecida como "adição para leitura", que é um aumento positivo na dioptria da película de um bifocal ou no máximo poder dióptrico de perto de uma lente progressiva.


ALTO ÍNDICE

Vidro óptico de índice de refração superior ao comum "crown". Utilizado para fabricação de lentes corretoras das miopias médias e altas, por apresentar uma menor espessura nas bordas.

ALTURA

Distância referencial entre a borda inferior interna da armação e o ponto de tangência dos topos das películas dos bifocais ou da cruz central de progressão dos multifocais progressivos.


AMBLIOPIA

A ambliopia, também conhecida como olho preguiçoso, é uma condição da primeira infância em que a visão de uma criança em um (ou em ambos) os olhos não se desenvolve adequadamente. A ambliopia unilateral ocorre quando um olho experimenta uma visão borrada e o outro uma visão normal (na melhor visão corrigida), mas o cérebro processa apenas a visão normal. A ambliopia bilateral ocorre quando ambos os olhos ainda apresentam visão turva, mesmo com a melhor visão corrigida.


AMETROPIA

Caracteriza todos os distúrbios da visão que impedem a formação de uma imagem nítida na retina, com exceção da presbiopia relacionada à idade. Miopia, hipermetropia e astigmatismo são formas de ametropia.


ANISOMETROPIA

Anisometropia significa que os dois olhos têm um poder de refração diferente, portanto, há um foco desigual entre os dois olhos. É a segunda causa mais comum de ambliopia.


ANTI-FOG

Tecnologia que elimina a condensação de umidade nas lentes que causa embaçamento. Assim, suas lentes e visão ficam claras quando você faz a transição de um ambiente frio para um ambiente quente. Também pode evitar que suas lentes embaçam durante a prática de esportes e outras vezes quando você estiver com calor e transpirando.


ANTIRREFLEXO

O revestimento antirreflexo (também chamado de revestimento AR ou revestimento antirreflexo) é um revestimento multicamadas microscopicamente fino que elimina os reflexos da superfície frontal e traseira das lentes dos óculos. Ao eliminar os reflexos, as lentes com revestimento antirreflexo proporcionam uma visão melhor para dirigir à noite e uma visão mais confortável para leitura e uso do computador. Isso torna as lentes quase invisíveis para que as pessoas possam focar nos olhos, sem distrair os reflexos dos óculos.


ARO

Parte frontal da armação onde se encaixam as lentes. Medida horizontal, central, do orifício onde são montadas as lentes.


ASTIGMATISMO

Distúrbio visual que causa visão turva devido ao formato irregular da córnea ou à curvatura do cristalino dentro do olho. A maioria das pessoas têm algum grau de astigmatismo. O ligeiro grau de astigmatismo geralmente não afeta a visão e não requer tratamento. No entanto, graus mais elevados de astigmatismo causam visão distorcida ou turva, desconforto ocular e dores de cabeça.


B


BIFOCAL

Uma lente bifocal é criada com duas áreas diferentes de correção da visão, que são divididas por uma linha horizontal distinta na lente. A parte superior da lente é usada para distância, enquanto a parte inferior da lente é usada para visão de perto.


BLOCO

Peça de vidro óptico ou resina orgânica, de forma redonda, com várias curvas e espessuras, geralmente de superfícies paralelas, fornecidas em bruto ou semi acabadas, para se tornarem lentes, nos laboratórios de surfaçagem.


C


CAMPO DE VISÃO

É o conjunto formado pelo campo de visão em escala perimétrica.


CATARATA

A catarata é uma turvação do cristalino do olho que prejudica a visão. A catarata é a causa mais comum de perda de visão em pessoas com mais de 40 anos e é a principal causa de cegueira no mundo.


CAIXA DE PROVAS

Caixa contendo lentes dioptricamente graduadas para testes de compensações das ametropias. É composta de lentes esf. (negativas e positivas), Plano cil. (negativas e positivas), prismas de diversas dioptrias e armação de provas destinada às medidas e compensações da acuidade visual.


CEGUEIRA

A cegueira é estritamente definida como o estado de estar totalmente cego em ambos os olhos.


CÉLULAS CONE

Neurônios fotorreceptores em forma de cone localizados na retina usados ​​para visão central e percepção de cores.


CENTRO ÓPTICO

Ponto mais espesso de uma lente positiva e o mais delgado de uma lente negativa. Ponto pelo qual passa o eixo principal de uma lente, sem sofrer desvios. É o ponto no qual não há efeito prismático.


CERATOCONE

Ceratocone é uma doença ocular progressiva em que a córnea normalmente arredondada se afina e começa a se projetar em forma de cone. O ceratocone pode ocorrer em um ou ambos os olhos e geralmente começa durante a adolescência ou no início dos 20 anos. À medida que a córnea se torna mais irregular, causa miopia progressiva e astigmatismo irregular, criando problemas adicionais com visão distorcida e turva. O brilho e a sensibilidade à luz também podem ocorrer.


CHARNEIRA

Dobradiça da armação, localizada entre a frente e as hastes.


CILÍNDRICO

Intervalo dióptrico entre os dois meridianos principais de uma lente; Que tem forma de cilindro.


COLORAÇÃO

Ato de colorir uma lente ou armação.


CONJUNTIVITE (OLHO-DE-ROSA)

A conjuntivite, também conhecida como olho-de-rosa, é uma inflamação da conjuntiva. A conjuntiva é um tecido fino e transparente que se estende sobre a parte branca do olho e reveste a parte interna da pálpebra. Causada por algumas bactérias e vírus, pode se espalhar facilmente de pessoa para pessoa, mas não é um risco sério para a saúde se diagnosticada imediatamente.


CONVERGÊNCIA DIVERGÊNCIA

Movimento dos olhos juntos voltando-se para dentro / para fora, de modo que ambos sejam “direcionados” para o objeto visualizado.


CÔNCAVO

Uma superfície em forma de cova e curvada. É o oposto de uma superfície convexa. Usualmente é a superfície de trás das lentes dos óculos.


CONVEXO

É o oposto de uma superfície côncava. Normalmente é a superfície frontal das lentes dos óculos. É designada pelo sinal mais.


CÓRNEA

Parte frontal transparente do globo ocular em forma de capa esférica ou levemente abaulada. Em combinação com o cristalino, a córnea desempenha um papel importante no foco das imagens na retina.


CORREÇÃO ÓPTICA

O método mais comum de correção da visão é a correção óptica usando óculos ou lentes de contato, que corrigem os erros de refração ao reorientar os raios de luz na retina para compensar o formato do seu olho. Um exame de vista determinará sua necessidade de correção da visão ou uma mudança em sua correção.


CRISTALINO

Corpo semissólido, aproximadamente biconvexo, localizado logo atrás da Íris, a uma distância de 3,6 milímetros da córnea e tem a finalidade de permitir visão nítida para longe, para perto e todas as distâncias, através da modificação de suas curvas e a acomodação, comandada pelo cérebro e acionada pelo músculo ciliar.


CRIZAL

Marca de lente ultra resistente a arranhões. Atrai 7 vezes menos poeira e é 12 vezes mais fácil de limpar que uma lente antirreflexo comum, por repelir sujeiras e poeira, diminui a necessidade de limpeza. A marca de Lentes Crizal pertence à multinacional Essilor, fabricante das lentes Varilux®.


D


DALTONISMO

Incapacidade para diferenciar cores, principalmente o verde e o vermelho.


DIAFRAGMA

Uma dioptria é a potência da lente necessária para corrigir a sua visão para a visão normal. Quanto maior o número, mais forte é a lente.


DIÂMETRO

É o maior tamanho contido dentro de uma circunferência; Na lente: é a distância de uma linha reta, de uma à outra borda da lente, passando pelo seu centro.


DIOPTRIA

Abertura redonda com diâmetro redondo e variável usada para limitar o campo visual de uma lente.


DIPLOPIA

A visão dupla, também conhecida como Diplopia, é a percepção simultânea de duas imagens de um único objeto. É um sintoma a ser levado a sério.


DISTÂNCIA NASO PUPILAR (DNP)

A distância entre os centros das pupilas dos olhos. A medição DP é usada para garantir a colocação de lentes de forma adequada. É uma medida importante na distribuição de lentes progressivas.


DISTÂNCIA PUPILAR (DP)

A distância entre os centros das pupilas dos olhos. A medição DP é usada para garantir a colocação de lentes de forma adequada. É uma medida importante na distribuição de lentes progressivas.


DISTORÇÃO

Deformação de um sistema óptico resultando em uma imagem que não reflete a forma real de um objeto.


DMRI

Degeneração macular relacionada à idade. É uma doença que danifica a mácula, a parte central da retina, levando à perda da visão central e deixando apenas a visão periférica ou lateral intacta. Quem sofre de DMRI começa a ter problemas para distinguir cores e ver linhas retas como se estivessem deformadas.


E


EIXO

Linha meridional imaginária de uma lente plano - cilíndrica ou esférico-cilíndrica, que pode ser positivo ou negativo. O termo se refere à orientação de uma lente cilíndrica diante do olho.


EFEITO PRISMÁTICO

Mudança de direção imposta a um raio de luz induzido por uma lente oftálmica quando os olhos olham em várias direções (exceto através do centro óptico). O efeito prismático em cada ponto da lente tem impacto, na área de visão central, na estratégia oculomotora do usuário.


EMETROPIA

A emetropia descreve um olho sem defeitos visuais. Isso significa que a imagem formada na retina de uma pessoa é clara e precisa. O olho com emetropia não requer lentes de contato ou óculos, às vezes é descrito como visão perfeita. É o oposto da ametropia.


ESF.

Abreviação de esférico.


ESFÉRICO

Tipo de graduação de lente composta de duas superfícies esféricas, que tem o mesmo valor refrativo em todos os seus meridianos. Tipo de superfície que tem o mesmo raio de curvatura em todas as suas direções; forma de esfera.


ESSILOR

Multinacional francesa líder mundial em lentes oftálmicas e detentora de Varilux®, a marca de lente multifocal nº1 no mundo*, e Crizal®, a marca de lente antirreflexo nº1 no mundo.


ESTRABISMO

Estrabismo é um problema visual em que os olhos não estão alinhados corretamente e apontam para direções diferentes. Um olho pode olhar direto para a frente, enquanto o outro olho pode olhar para dentro, para fora, para cima ou para baixo. É uma condição comum entre crianças.


EYEZEN

Marca de lentes corretivas monofocais. Fornece uma visão mais nítida do que as opções de lentes unifocais normais e ajuda a reduzir o cansaço ocular. A marca de Lentes Eyezen pertence à multinacional Essilor, fabricante das lentes Varilux®.


F


FACETAÇÃO

Ato de se esmerilhar e rebaixar as bordas de uma lente.


FADIGA VISUAL

A fadiga visual é caracterizada por desconforto ou irritação aguda dos olhos, visão turva e dores de cabeça, mais frequentemente no final do dia.


FORIA

É uma tendência dos olhos de não se fixarem num único ponto, devido a ausência de um adequado estímulo de fusão, pelos dois olhos.


FOTOCROMÁTICA

Propriedade de lente que escurece, quando ativada pelas radiações ultravioleta; contém cristais de prata microscópicos que são decompostos quando expostos a longas radiações ultravioleta, escurecendo e aumentando sua tonalidade e voltando à sua cor original, quando retirada daquela exposição.


FÓVEA

No olho, um minúsculo buraco localizado na mácula da retina que fornece a visão mais nítida de todas. Apenas na fóvea as camadas da retina se espalham para permitir que a luz incida diretamente sobre os cones - as células que fornecem a imagem mais nítida.


FPS-O®

E-SPF® é um índice que avalia a proteção UV geral de uma lente. O índice FPS-O® foi desenvolvido pela Essilor International e endossado por especialistas terceirizados. O índice FPS-O® está relacionado ao desempenho da lente apenas e exclui a exposição direta do olho que depende de fatores externos (morfologia do usuário, formato da armação, posição de uso).


G


GLAUCOMA

Aumento da pressão intraocular resultando, se não tratada, em uma deterioração irreversível do nervo óptico e da retina, bem como uma alteração do campo visual, ou seja, uma redução do desempenho visual, muitas vezes acompanhada de dores de cabeça e olhos doloridos.


GLOBO OCULAR

Órgão esférico (o globo ocular) que recebe a visão. É constituída por três camadas, a esclera, a úvea e a retina e seu conteúdo: humor vítreo, cristalino e humor aquoso.


GRAU

Grau é utilizado para principalmente indicar a posição dos eixos cilíndricos e astigmáticos das receitas ópticas e também é usado para indicação da posição das bases dos prismas, onde é de praxe a indicação “superior” ou “inferior” complementando a indicação do eixo.


GRIFFE

Tipo de armação metálica, de quatro parafusos, sem o aro superior.


H


HASTE

Parte da armação, componente dos óculos, que é fixada à frente, por meio de charneiras e se apoia e engancha nas orelhas.


HETEROCROMIA

Diversidade de cor das íris de uma só pessoa.


HIDROFÓBICO

Tipo de tratamento superficial de lente que, quando uma gota d’água cai sobre sua superfície tratada, espalha-se homogeneamente.


HIGH LIGHT

Lente de resina de alto índice com propriedades asféricas e baixo peso.


HIPER LIGHT

Tipo de lente asférica, feita de resina orgânica de alto índice com propriedades de correção do astigmatismo marginal e aberração esférica.


HIPERMETROPIA

A hipermetropia, ou hipermetropia, é um defeito de visão causado por um olho muito curto e / ou insuficientemente poderoso. A imagem se forma atrás da retina, o que explica por que uma pessoa com hipermetropia enxerga mal de perto, mas bem de longe. A hipermetropia é o oposto de miopia.


HIPERMIOPIA

Miopia alta.


HOYA

Empresa japonesa de atuação global que fabrica tecnologia e soluções para o setor óptico.


HUMOR AQUOSO

Líquido transparente responsável, junto com o humor vítreo, por manter a pressão dentro do globo ocular e, consequentemente, o formato do globo ocular.


HUMOR VÍTREO

Gel transparente e vítreo contido entre a pupila e a retina, localizado atrás do cristalino.


I


ÍNDICE DE REFRAÇÃO

Usado para caracterizar a capacidade de um material óptico transparente de refratar a luz e produzir uma correção ideal. Quanto mais alto for o índice para a mesma correção, mais fina será a lente.


ÍRIS

Membrana circular que delimita a pupila. A íris atua como um diafragma que se contrai de acordo com a intensidade da luz. A pigmentação da íris determina a cor dos olhos.


K


KODAK LENS

Lentes de óculos para todas as idades e específicas para cada pessoa, de acordo com as suas atividades, preferências, trabalho e estilo de vida. A marca de Lentes Kodak pertence à multinacional Essilor, fabricante das lentes Varilux®.


KRYPTOK

Tipo de lente bifocal, fundida e de base prismática central e película redonda.


L


LABORATÓRIO ÓPTICO

Departamento, com máquinas de surfaçagem e montagem, onde são fabricadas lentes oftálmicas e procedidas as respectivas montagens nas armações. São responsáveis ​​pela superfície (lixamento e polimento) e revestimento (coloração, montagem, antirriscos, antirreflexo, etc.) das lentes.


LENSÔMETRO

Aparelho usado para medir o poder dióptrico das lentes, marcar seus centros ópticos, seus eixos e a linha horizontal de montagem.


LENTE

Disco de vidro ou resina orgânica que refrange os raios luminosos.


LENTE DE CONTATO

Lente graduada ou não, fabricada de materiais rígidos ou gelatinosos, com pequenos diâmetros e curvas especiais, destinadas à correção das ametropias do olho, de finalidades cosméticas ou não. Ficam em contato com a córnea.


LENTES ACABADAS E LENTES SEMI ACABADAS

Os laboratórios de prescrição transformam lentes semi acabadas em lentes acabadas por processos de aplicação de superfície, coloração, revestimento e afiação / montagem. Em todos os casos, a face frontal é acabada na planta e a face posterior é revestida sob demanda.


LENTES CORRETIVAS

As lentes corretivas são projetadas para corrigir distúrbios da visão. A lente corretiva é uma combinação de material, superfície óptica e revestimentos.


LENTES CRISTALINAS

Lente ótica biconvexa transparente localizada atrás da pupila. As lentes cristalinas refratam a luz para focalizar imagens na retina. O envelhecimento do cristalino causa presbiopia.


LENTES DE MEIA DISTÂNCIA

As lentes de meia distância são destinadas a pessoas com presbiopia; são lentes projetadas para visão de perto, mas com uma profundidade de campo estendida.


LENTES FOTOCROMÁTICAS

As lentes fotocromáticas são lentes de óculos que escurecem automaticamente quando expostas à luz solar e desbotam novamente quando você volta para dentro de casa. Outros termos genéricos às vezes usados ​​para lentes fotocromáticas incluem "lentes adaptáveis ​​à luz" e "lentes de tonalidade variável".


LENTES MONOFOCAIS

As lentes monofocais são usadas para corrigir a ametropia. Eles também podem ser usados ​​para a correção da presbiopia, mas a visão ao longe ficará turva. O poder é o mesmo em toda a superfície da lente.


LENTES POLARIZADAS

Uma lente polarizada é uma lente solar de qualidade que não só reduz a luz brilhante do sol, como as lentes fotográficas normais, mas também elimina a luz polarizada deslumbrante graças a um filme polarizador muito fino inserido dentro da lente, desempenhando o papel de uma loja veneziana . Isso resulta em uma melhor clareza de visão, uma percepção de cores mais real e um maior conforto visual.


LENTES PROGRESSIVAS

Lentes progressivas, às vezes chamadas de “bifocais sem linha”, são projetadas para corrigir a presbiopia variando a potência ótica progressivamente. Eles fornecem a capacidade de ver a todas as distâncias. Levantando a cabeça, você pode ver claramente do outro lado da sala e à distância. A meia distância, você também pode visualizar seu computador com clareza. Ao baixar o olhar, você pode ler e realizar tarefas de visão de perto confortavelmente.


LENTES PRONTAS

São lentes que contêm igual potência para cada olho e são usados ​​principalmente para a correção da presbiopia (óculos de leitura). Eles são adequados para pessoas que passam muito tempo em tarefas de visão de perto. No entanto, se você olhar para cima e para o outro lado da sala através das lentes de leitura, tudo parecerá embaçado.


LUZ POLARIZADA

A luz polarizada é um brilho intenso refletido que deslumbra os olhos e aparece quando os raios do sol atingem uma superfície lisa e horizontal. Isso é particularmente comum em áreas onde a luz refletida é intensa (mar, montanhas, estradas, etc.).


M


MÁCULA

Parte central da retina. A mácula é composta exclusivamente por células cônicas expostas diretamente aos raios de luz e possibilita a visão precisa necessária para a leitura ou para o reconhecimento de detalhes. Esta é a área com atividade máxima do olho.


MÁQUINA FACETADORA

Máquina lixadora ou diamantada, destinada a facetar as bordas das lentes no formato desejado.


MATERIAL

As lentes corretivas são geralmente fabricadas com vidro orgânico ou mineral. As lentes orgânicas são divididas em duas categorias: termo endurecidas e termoplásticas (policarbonato). As propriedades desses materiais são: alto índice de refração em lentes finas e leves, transparência, leveza, proteção contra raios ultravioleta e resistência a choques.


MIOPIA

Miopia é um distúrbio visual ao qual a pessoa tem dificuldade para enxergar à determinada distância, mas tem uma boa visão de perto.


N


NASAL

Área da lentes ou da armação que está voltada para a ponte, ou seja, o lado de dentro dos aros.


NERVO ÓPTICO

O nervo óptico está localizado na parte posterior do olho. A função do nervo óptico é transferir informações visuais da retina para os centros de visão do cérebro por meio de impulsos elétricos. Embora o nervo óptico seja parte do olho, ele é considerado parte do sistema nervoso central.


NISTAGMO

Um movimento repetitivo involuntário do olho, cuja direção, amplitude e frequência são invariáveis.


O


OCULISTA

Profissionais treinados para dispensar e colocar óculos e outros auxiliares ópticos, trabalhando a partir das prescrições escritas por optometristas e oftalmologistas. Eles aconselham os pacientes sobre vários tipos de lentes e armações de óculos.


ÓCULOS DE GRAU

Artefato composto de armação e lentes, destinado à correção das ametropias dos olhos.


ÓCULOS DE MEIO-OLHO

Os meios-olhos são os menores óculos que ficam mais abaixo no nariz. Eles permitem que você olhe para baixo e através das lentes para trabalhos próximos, e para cima e por cima delas para ver à distância.


O.D.

Abreviação de “olho direito”.


O.E.

Abreviação de “olho esquerdo”.


OFTALMOLOGISTA

Médico especializado no tratamento de doenças e problemas oculares e na correção de distúrbios da visão. Os oftalmologistas também podem realizar cirurgias corretivas.


OLHO

Órgão da visão, no qual uma imagem óptica do mundo externo é produzida e transformada em impulsos nervosos, conduzida ao cérebro. É formado pelo globo ocular e seus componentes.


OPTIFOG

É uma lente com camadas superiores antiembaçamento. Optifog® é o antirreflexo antiembaçamento inteligente e da Essilor, fabricante das lentes Varilux®.


OPTOMETRISTA

Em muitos países de língua inglesa, os optometristas são especialistas em cuidados oculares capazes de diagnosticar doenças oculares, dispensar lentes de contato e realizar exames refrativos. Os optometristas não realizam cirurgias.


P


PÁLPEBRAS

Membrana móvel que cobre externamente o globo ocular, cuja função principal é proteger os olhos.


POLICARBONATO

Material caracterizado por sua excepcional leveza e resistência a choques. Seu alto índice de refração permite a fabricação de lentes extremamente leves e finas. O policarbonato elimina 100% dos raios ultravioleta e é resistente a riscos graças ao seu revestimento endurecido.


PRESBIOPIA

Distúrbio da visão causado pelo envelhecimento do cristalino, que com o tempo se torna mais espesso e perde a elasticidade. À medida que as lentes cristalinas se tornam mais rígidas, a visão de perto se torna cada vez mais difícil. O início da presbiopia geralmente começa após os 40 anos.


PONTEIRA

Parte plástica da extremidade da haste que é curvada para fixar a armação atrás das orelhas.


POTÊNCIA ÓTICA

O poder óptico define a capacidade de uma lente ou lente de contato para corrigir um distúrbio visual. A potência óptica é medida em dioptrias.


PRESBIOPIA

Distúrbio visual causado pela perda de acomodação e elasticidade do cristalino, impedindo a visão nítida, principalmente para perto.


PRESSÃO INTRAOCULAR

A pressão do fluido dentro do olho é um aspecto importante na avaliação de pacientes com risco de glaucoma.


PRISMA

Elemento óptico com superfícies planas e polidas, inclinadas, uma sobre a outra. Corrige as forias e/ou estrabismos e está ligado à superposição das imagens na visão binocular.


PUPILA

Abertura central da íris por meio da qual os raios de luz entram no olho. O diâmetro da pupila varia de acordo com o nível de luz ambiente.


R


REFRAÇÃO

Mudança na direção de propagação de um raio, determinada por variações na velocidade de propagação. Termo utilizado para qualificar o exame óptico.


REFRATÔMETRO

Dispositivo usado para medir automaticamente a refração do olho.


RÉGUA DE DIÂMETRO

Dispositivo plástico, com uma pequena canaleta e uma escala milimétrica, destinado a medir o diâmetro das lentes rígidas.


RESINA

Designação comum do produto sintético de que são fabricadas as lentes chamadas popularmente de “plásticas”.


RETINA

Membrana sensível à luz na parte posterior do olho, na qual as imagens dos objetos são formadas e que transmitem informações ao cérebro. Esta membrana hipersensível desempenha um papel essencial na percepção da luz, cores, detalhes, forma e movimento.


REVESTIMENTO DE LENTES

Os revestimentos de lentes podem melhorar o desempenho e a aparência de suas lentes de óculos. Vários tipos de revestimento podem ser aplicados às lentes corretivas: resistente a arranhões, antirreflexo, polarizador, colorido, antiestático, anti-manchas.


REVESTIMENTOS ANTIRRISCO

As lentes que são tratadas na frente e atrás com um revestimento transparente e resistente a arranhões têm uma superfície muito mais dura e mais resistente a arranhões, seja por derrubar seus óculos no chão ou limpá-los ocasionalmente com uma toalha de papel. As lentes infantis, em particular, se beneficiam de um revestimento rígido resistente a arranhões para maior durabilidade.


RX

Abreviação de receita óptica.


S


SOLDA

União, por fusão, de partes metálicas ou plásticas de armações.


SUPERFÍCIE ÓPTICA

Superfície na qual uma reflexão ou refração da luz é produzida. A superfície óptica dá ao material sua capacidade de correção óptica. O número de superfícies ópticas é quase infinito: podem ser unifocais, bifocais ou progressivas.


SURFAÇAGEM

Faceamento das superfícies de uma lente. Diz-se da operação de fabricação das lentes, no laboratório, quanto às suas superfícies.


T


TRANSITIONS

Marca de lentes fotossensíveis fabricada pela Essilor. Sua principal característica é clarear e escurecer dependendo da iluminação do ambiente e, principalmente, dos raios UV.


TRIVEX

O mais leve material orgânico utilizado na fabricação de lentes de óculos. Permite coloração, aplicação de camada antirreflexo, é resistente a arranhões e permite espessuras centrais de 1,0 mm. em lentes para miopias.


U


ULTEX

O mais antigo tipo de bifocal, conhecido como de base prismática inferior e com película “meia lua”. Construído de uma só peça, em resina ou cristal.


ULTRAVIOLETA

Radiação de baixo cumprimento de onda e nociva ao olho humano. Quando emitida em grande quantidade e por longo tempo, pode causar catarata e/ou outras lesões.


V


VARILUX

Varilux® é uma marca que pertence à Essilor, líder mundial em lentes oftálmicas de óculos. O nome é usado para designar a primeira lente multifocal para correção da vista cansada, inventada por Bernard Maitenaz. A lente Varilux® caracteriza-se pela correção da visão de perto, intermediária e de longe.


VISÃO À DISTÂNCIA

Visão de objetos a uma distância de cerca de 5 a 6 metros ou mais.


VISÃO DE PERTO

Visão de objetos situados a 25-50 cm de cada um dos olhos.


VISÃO INTERMEDIÁRIA

Visão de objetos situados entre 40 cm e 1,5 metros do olho.


VISTA CANSADA

Mesmo que presbiopia; impossibilidade de se ver nitidamente pequenos objetos ou letras, localizados em pequenas distâncias.


X


XPERIO

Lentes polarizadas que eliminam totalmente o ofuscamento causado pela luz direta e reflexos intensos da Essilor, fabricante das lentes Varilux®.


Z


ZEISS

Marca alemã fabricante de sistemas ópticos e optoeletrônicos, fundada em Jena, Alemanha, em 1846, pelo óptico Carl Zeiss.



Conclusão

Para facilitar a sua vida, listamos neste e-book os principais termos usados no mercado óptico e fizemos uma breve explicação de cada um.


Você já deve estar familiarizado com alguns desses termos, pois, a maioria deles não são novos, mas todos são imprescindíveis para quem quer começar ou mesmo se aprofundar no mundo óptico.


Afinal, para obter os resultados desejados na sua ótica, seja você vendedor, gerente, administrador ou proprietário, é preciso antes entender do que o mercado está falando.


Gostou do nosso material? Baixe-o e acesse-o sempre que precisar!




Ah, só não se esqueça de deixar o seu comentário sobre o blogpost, vamos adorar saber sua opinião!

464 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo